Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / ALIMENTO DA FÉ - 02/05/2018 - PERMANEÇA EM CRISTO.

ALIMENTO DA FÉ - 02/05/2018 - PERMANEÇA EM CRISTO.

“Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês...”. João 15: 4.

 

Leia João 15: 1 – 11.

 

Deus sempre cuida dos Seus filhos. Talvez o amor dos pais para com os seus filhos seja o maior exemplo do amor humano. Pois o relacionamento de amor da mãe ou do pai para com o filho corresponde ao amor que existe entre as pessoas da Santíssima Trindade. O próprio Cristo refere-se constantemente ao Pai, sabendo que ele está sempre sob o Seu olhar amoroso e cuidadoso. 

Quão diferente é a nossa vida, embora nem sempre percebamos, Deus, o Pai, está sempre de olho em nós! Do nosso levantar até o nosso deitar na cama no final do dia, somos alvos do cuidado do Pai Celestial. 

Portanto, um cristão deve ter uma fé tremenda quando a autenticidade de sua fé vivenciada está sendo testada. É assim que o salmista nos lembra: “Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem”. Salmo 23: 4.

O amor de Deus por Seus filhos é exigente. Saiba, o amor não pode ser real se não for exigente. Como um pai amoroso Ele repreende seus filhos e filhas. Não é fácil inclinar a cabeça e ceder à Sua vontade. Além disso, quanto mais velho nos tornamos, mais resistimos às condições do seu amor. Por que resistimos Àquele que sabemos ser um Pai amoroso? Porque nosso coração está cheio de orgulho e autoconfiança e independência insalubre. 

Queremos ser adultos maduros, independentes da liderança do Pai amoroso, nos esquecendo que sem Sua presença a vida humana não somente produz dor, mas é algo vazio e sem sentido. Assim como o filho pródigo precisamos recuperar o bom senso e nos deixar guiar ao retorno para o lar, onde poderemos com certeza perceber a segurança e o amor do Pai bondoso, pois somente N’Ele encontramos a felicidade duradoura.

Precisamos passar pela Escola do Amor de Deus. Diz o ditado que: “É melhor ter amado e perdido do que nunca ter amado”. Amar é o que nos torna mais humanos e revela o quanto somos parecidos com o Pai Celestial. Fomos feitos e somos mantidos pelo Amor do Pai. 

Deus nos deixou neste mundo, pois aqui é a nossa escola onde devemos praticar o amor. Devemos começar com nossos pais e com a família e depois expandir o amor por nossos parentes e amigos. Ao longo de nossas vidas, temos experiências de amor. Cada vez que abrimos nossos corações para amar uns aos outros, somos necessariamente livres para amar a nós mesmos; Ao fazer isso, abraçamos o amor altruísta. Esta é a nossa vocação cristã: amar uns aos outros como Cristo nos amou. Todo caso de amor nos aproxima do cumprimento de nossa alegria final: o eterno abraço de nosso Pai Celestial. 

Que possamos neste dia expressarmos uma conversa inspirada pelo amor de Deus.

 

Oração: Senhor independente de nossa idade, possamos nos tornar como crianças e encontramos em Teus braços o aconchego da paz. Que mesmo diante das dúvidas acreditemos que Tu sempre estás conosco. Amém.