Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento da Fé - 03/10/2018 - A presente geração

Alimento da Fé - 03/10/2018 - A presente geração

“Sendo assim, a que compararei as pessoas da presente geração?”, prosseguiu Jesus, “Com que se assemelham?”. Lucas 7: 31.

 

Leia Lucas 7: 31 – 35.

 

Muitas vezes em nossa caminhada pela vida, não percebemos as marcas do Reino de Deus, que foram plantadas por muitos cristãos, deste o início, através da obra da cruz. Quando temos está percepção percebemos que mesmo em meio as trevas deste mundo, a luz de Cristo continua sendo um farol, que nos ajuda a contornarmos as dificuldades e as tempestades da vida, possibilitando a chegada a um porto seguro, onde podemos descansar. Este Reino está dentro de nós. 


Passadas décadas de anonimato, Jesus inicia seu ministério com a díade de 30 anos, começando uma caminhada que mudaria os rumos da história humana. 
Em sua época as pessoas vivam aterrorizadas, cercadas de dogmas de “fé”, empobrecidos e doentes, tanto física como psicologicamente. Entregues aos seus próprios medos e sem esperanças, subjugados pelo poder do Império Romano. 


Eles já tinham ouvido João o Batista, que precedeu Jesus, pregando sobre a necessidade de arrependimento e conversão, anunciando que o Reino de Deus está mais próximo do que podem imaginar. 


Enquanto João fala de um Reino que vem de “cima”, e que possui uma estrutura sobrenatural, Jesus apresenta a possibilidade deste Reino que tomou forma concreta, através da encarnação, passar a estar “em baixo” dentro do coração humano. 


William Barclay escreveu: “O coração humano pode perder-se em uma perversidade na qual qualquer chamado que Deus nos faça seja enfrentado com um obstinado e volúvel descontentamento infantil”. 


Está era a condição das pessoas descritas por Lucas neste texto. Por causa da infantilidade, deixaram de ouvir a João Batista e não aceitaram a pregação de Jesus. 
Uma demonstração finita do infinito no presente. O novo de Deus veio através de Cristo. Este Reino se manifesta através da graça. O amor de Deus renovando o coração e trazendo restauração, cura e libertação através da ação do Espírito Santo. Para que tenhamos a compreensão experiencial desta verdade precisamos de maturidade. 


A base da nossa fé está além de dogmas, tem como terreno sólido a pessoa de Jesus. Ele quer trazer para nós uma novo dimensão de vida. Nossa presente geração tem se perdido em conceitos desprovidos de inspiração da Palavra de Deus. Isto tem gerando uma discipulado voltado mais para o ativismo do que mudança real, toca as emoções, porém não alteram o caráter, permanecem com valores humanos. Somente quando Deus entra na realidade deste mundo, e o Espírito Santo fortalece os corações então é possível uma transformação genuína de mente e corações.


Oração: Senhor que nossa geração seja reconhecida como integrante ativa do Teu Reino. Que o nosso coração transformado pela Tua graça revele o Reino a todos que estão ao nosso redor. Que não sejamos uma geração inconstante levada pelo vento de toda e qualquer doutrina. Amém.