Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / ALIMENTO DA FÉ - 04/02/2019 - Humildade e Fé

ALIMENTO DA FÉ - 04/02/2019 - Humildade e Fé

“Porque uma mulher, cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar dele, foi e lançou-se aos seus pés”. Marcos 7:25
ALIMENTO DA FÉ - 04/02/2019 - Humildade e Fé

 

Leia Marcos 7: 24 – 30.    

 

            Quando andamos com Cristo submissos à Sua Palavra, trilhamos o caminho do crescimento em fé e os ensinamentos passam a serem vida, muito mais do que regras e doutrinas. Então é possível desenvolvermos paciência, mesmo nos momentos em que somos atribulados e as forças parecem desvanecer.

            Procure a solução no lugar certo. Com certeza nunca estamos sozinhos, quando trilhamos o caminho da fé, mesmo que os sentimentos nestas situações queiram dizer o contrário. O texto bíblico mostra uma mulher que vai ao encontro de Jesus, pois busca solução para sua filha que é atormentada por demônios.

            Ao lermos a resposta de Jesus para a indagação da mulher ficamos surpresos. Nem parece o Mestre amoroso e sensível àquele que é gentil e humilde de coração, tão atípico do bondoso Jesus, que é sempre tão sensível às necessidades dos outros.

Nosso Senhor, no entanto, está dando a ela o maior presente que um ser humano pode receber: o dom da salvação, representado pela cura da filha.

            Sentimentos, nada além de sentimentos. Em nossa vida espiritual, é importante sempre pensar em dois princípios relativos aos sentimentos. A primeira é que eles não são a bússola infalível para nossa vida espiritual. A segunda é, ao passarmos por momentos de dores, não significa que o Senhor nos deixou, temos que ter o cuidado para não sermos enganados por nossas emoções.

Facilmente esquecemos esses princípios e seguimos cegamente a arte da persuasão e as seduções do mundo emocional. Podemos confundir sentimentos com crença.

Esta mulher fiel nos mostra a atitude que devemos tomar. Seu modelo de humildade diante da rejeição de Jesus deve nos surpreender. Sem resistência, sem queixas, sem amargura, sem raiva; ela continua a se voltar resolutamente para Jesus. Ela preserva o espírito de humildade e fé naquele que tem o poder

            Uma catedral de fé que todos possam ver. Se pudéssemos aprender com o exemplo dela! Jesus ao comunicar-se com esta mulher a leva a uma estrutura de fé, bem mais resistente e dinâmica que até hoje está história é contada e recontada inúmeras vezes.

            Devemos considerar a ação misteriosa e sábia de nosso Senhor quando sofremos, mesmo quando não entendemos nada e os nossos sentimentos insistem em dizer que não conseguiremos.

É preciso nos apegar à humildade estando sempre conscientes de que somos mais do que criaturas amadas por Cristo, somos juntamente com Ele herdeiros do Reino do Céus. Ele sempre será o nosso Bom Pastor. Ele nos prometeu que nunca não nos deixará como órfãos. Então, por que demonstramos uma fé tão pequena?

            O senhor conhece todas as coisas, Ele sabe os momentos em que realmente o amamos e os momentos em que duvidamos. Que possamos usar o discernimento para não confundirmos sentimentos com fé.    Que nunca reduzamos o nosso relacionamento com Cristo tendo como base os sentimentos, que causam oscilações em nosso humor e podem fazer-nos desanimar na fé. Precisamos manter uma atitude humilde, permanecendo firmes em nossas convicções.

 

Oração: Queremos louvar e agradecer a Ti que tem nos ajudado a focar no que realmente importa. Amém.