Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento da Fé - 04/10/2018 - Jesus e Seus encontros

Alimento da Fé - 04/10/2018 - Jesus e Seus encontros

“Assim que tomou conhecimento que Jesus estava reunido à mesa, na casa do fariseu, certa mulher daquela cidade, uma pecadora, trouxe um frasco de alabastro cheio de perfume”. Lucas 7: 37.

 

Leia Lucas 7: 36 – 50.        

 

            Nos evangelhos vemos sempre Jesus cercado por pessoas. Seu grande alvo são os corações, por isso Ele está sempre aberto a encontros com os outros. Mesmo àquelas pessoas que o rejeitaram, não foram capazes de fazê-lo desmotivar. O Mestre continuava investindo Seu tempo e repartindo Sua vida com as pessoas que encontrava pelo caminho.

            Não podemos dar uma explicação do que é inexplicável. Jesus fala sobre o problema do julgamento, sobre a questão da justiça própria, do orgulho e do menosprezar as outras pessoas.

            Nós seres humanos complicamos a vida, que deveria ser experienciada com simplicidade. Andamos de forma primitiva, apegados a modelos hierárquicos arcaicos, classificando pessoas através de posição social. Tudo isto é desagregador, desprovido de graça.

            Algumas pessoas pensam que Deus errou em classificar a todas pessoas como alvo do Seu amor. Diante disso fazem a sua própria classificação tendo como base conceitos desprovidos da essência que é o amor. Isto é inexplicável para o coração egoísta.

            Somente dentro da dimensão real do amor é que vamos compreender que para Deus não haverá acepção de pessoas. Quando temos está percepção, neste momento e não antes, abrimo-nos para a ação sobrenatural do Pai Celestial.

              Em Cristo é que podemos superar o medo existencial. Enquanto buscarmos por nós mesmos não conseguiremos vencer, pois sempre iremos esbarrar na questão da mortalidade, da vida finita, algo amedrontador.

            Nos encontros com Jesus passamos a ter uma nova perspectiva de vida, uma vida eterna. Depois disto passamos a entender que a vida é muito mais profunda e que traz significados que extrapolam o tempo e espaço e adentra na infinitude da abundância de Deus em Cristo.   

            Conseguimos olhar além da cruz e encontramos a ressurreição, que é o marco inaugural de uma nova criação de Deus. Neste novo olhar através da luz divina, todo o nosso ser é revigorado, então ofertar tudo o que temos de mais precioso não será difícil nem desperdício. “Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as cousas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo.” Filipenses 3.8  

            Os encontros de Jesus com as pessoas possibilita que a vontade do Pai Celestial, em formar um povo santo se concretize. A nova aliança é forjada através da obra da cruz e oferta a todos nós.          

 

 

 

Oração: Senhor que sejamos transformados interiormente a cada momento através deste encontro diário. Amém.