Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento de Fé - 07/05/2018 - A Concretude do Amor

Alimento de Fé - 07/05/2018 - A Concretude do Amor

“Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor”. João 15: 9.

 

Leia João 15: 9 – 11.

 

            Diante das adversidades da vida, muitas vezes o nosso coração parece ficar vazio, frio e indiferente. Precisamos ser agitados pela ação do Espírito Santo. Que ele derrame o amor em nossos corações, amor para com Deus, nós mesmos e para com os outros.

            O início da criação tem como base o amor de Deus. Tudo começa com o amor de Deus, o universo, nossas vidas o projeto de salvação. O fato de o Senhor nos amar com tal intensidade revela que está é Sua essência, e não somente isso, demonstra que Ele deseja que este amor seja presente no coração de todos os seus filhos e filhas.

            Que tipo de amor Jesus espera que tenhamos? Ele não deixa nenhuma margem para dúvidas quanto a isso. Ele viveu e pautou toda a sua vida em fazer a vontade do Pai e através disto alcançar o coração das pessoas através do amor. Seu amor não foi seletivo e não dependia das circunstâncias, pois até mesmo na hora de maior agonia, a morte e morte de cruz, Ele libera perdão para os seus algozes. Jesus espera que sigamos o seu exemplo, fazer a vontade do Pai e demonstrar amor em todos os momentos da vida e vivenciar este amor com todas as pessoas que fazem parte dos nossos relacionamentos.  Isso é o amor real, a materialização do amor que se torna em atos concretos e não apenas palavras vazias e sem sentido.  O amor que Jesus demonstrou e nos ensinou é totalmente diferente do padrão humano.

Os maiores objetivos pelos quais as pessoas são classificadas hoje, passa pela ideia da meritocracia, produtividade, lucro e sucesso. Jesus tem objetivos diferentes quando nos chama para guardar os Seus mandamentos, Ele objetiva que estes ensinamentos se tornem em realidade, que encha os corações e não somente a mente. Pois, quando este amor enche os nossos corações, produz uma alegria tão profunda que mesmo entristecidos não desmoronamos diante das adversidades, sabendo que as tempestades da vida são passageiras.

 Nestes dias turbulentos ouvimos que existem muitas coisas que são indispensáveis, então passamos a existir em função da busca de tais coisas. Deixamo-nos enganar por elas, e muitas vezes de forma inconsciente, acreditamos que elas são mais importantes do que o amor de Deus. Ledo engano.

 

Oração: Senhor que possamos demonstrar o nosso amor para contigo através do guardar os Teus mandamentos. Ajuda-nos a permanecermos sempre contigo, percebendo que Teu amor é muito mais do mero sentimento, é Tua presença em nós. Amém.

 

Reverendo Silvio de Oliveira

 

Doutor em Teologia com Especialização em Filosofia Clínica