Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento de Fé - 15/10/2018 - Insatisfação!

Alimento de Fé - 15/10/2018 - Insatisfação!

“Ora, são como crianças que ficam sentadas na praça e gritam umas às outras!”. Lucas 7: 32.
Alimento de Fé - 15/10/2018 - Insatisfação!

 

Leia Lucas 7: 31 – 35.       

 

            No Evangelho de Lucas Jesus compara as pessoas que estão ao Seu redor como sendo pessoas imaturas. Eles são como crianças, gritando umas com as outras e cada qual defendendo o seu ponto de vista. Tudo isto é um reflexo de uma vida de insatisfação e descontentamento.

            A pessoa descontente alimenta o egoísmo, criando uma percepção irreal de si mesma e das coisas que o cerca. Isto gera um orgulho e uma distorção nos relacionamentos, pois a pessoa se tornará um juiz severo para com os outros.

            Necessitamos da presença do Espírito Santo iluminando o nosso coração, nos fazendo mover sempre dentro da dimensão da vontade de Deus e não da nossa.

            Nos dias de Jesus, as pessoas boas e religiosas reclamaram do estilo de vida estéril de João Batista, o precursor de Cristo. "Ele deve estar louco", disseram. Já com Jesus, reclamaram do que disseram ser uma amizade muito próxima do Mestre com pecadores e incrédulos.

A insatisfação os levou a terem o hábito de ver a realidade, passando pelo filtro das suas percepções da aparência e não da essência. Julgar as opiniões tendo apenas as aparências como parâmetro pode nos levar a rejeitar as coisas de Deus. A vida de fé é totalmente contrária a lógica humana e muito mais profunda do que os olhos podem ver.

A insatisfação também pode levar a pessoa a ter uma inconstância nas suas ações. Isto pode levar a uma deterioração na vida espiritual, pois tal procedimento pode nos levar a rejeitarmos os padrões estabelecidos por Deus.

A incapacidade de seguir o caminho traçado pelo Senhor, para o crescimento da vida espiritual, nos deixa sós e longe do objetivo divino.

Para os fariseus o caminho proposto por João Batista era muito estreito, muito difícil. Já a proposta de discipulado de Jesus era muito liberal.

Se Cristo é o caminho, precisamos segui-lo até o fim. À medida que avançamos, Deus guiará nossos passos com mais firmeza, produzindo em nossos corações a vida abundante, vida com satisfação.

Assim que paramos, por causa da insatisfação, Deus não pode mais nos guiar. Alguns deixam de andar e dizem que estão esperando o momento certo, ou até mesmo o momento perfeito, mas, isto é reflexo de uma vida inconsistente e da falta de capacidade se se entregar a Cristo completamente.

Precisamos da sabedoria que vem dos altos céus. A sabedoria é um dom do Espírito Santo que nos permite ver as coisas e assuntos divinos e humanos com os olhos de Deus, o que fará com que a insatisfação não encontre em nossos corações um terreno fértil.

A sabedoria divina nos leva a decisões e discernimentos harmoniosos, que nos capacitaram a fazermos sempre as escolhas adequadas, segundo o querer do Senhor.

   

Oração: Senhor, seus ensinamentos e exemplos são um presente para nós. Ajude-nos a aprendermos com eles e desta forma, termos uma vida de satisfação que seja relevante. Amém.