Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento de Fé - 21/09/2018 - Deixar ou continuar?

Alimento de Fé - 21/09/2018 - Deixar ou continuar?

“Mas Simão Pedro respondeu a Ele: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna”. João 6: 68.
Alimento de Fé - 21/09/2018 - Deixar ou continuar?

 

Leia João 6: 60 – 69.       

 

            A Palavra de Deus tem a capacidade de trazer luz para a nossa mente e encher o nosso coração com uma viva esperança, que nos capacita a termos resiliência diante das situações mais difíceis da vida. As crises sempre aparecem.

João descreve que uma crise começou a se instalar no movimento dos discípulos. Percebam, àqueles que estavam no caminhado junto a Cristo chegaram a um ponto que tiveram que decidir. “Vamos continuar a seguir ou vamos deixá-lo”.

Neste momento as Palavras de Jesus soavam mais como um desafio do que abençoadoras. Estas Palavras eram complicadas, pois vinha ao encontro não das necessidades exteriores, mas falava do imperativo de uma mudança radical no interior de cada ser humano.

Mesmo àqueles que haviam experienciado os grandes milagres, as curas, os discursos cheios de sabedoria e os atos de misericórdia do Mestre se desencantaram, a idealização dá início a realidade. “É necessário nascer de novo para seguir Jesus”.

            Estas pessoas, não estão mais convencidas de que Jesus é o Messias. Mesmo sabendo disto o Mestre não tenta argumentar ou tenta segurá-las. Eles precisarão decidir se querem deixar ou continuar a serem discípulos.

            “Vós também desejais ir embora?”. Olhando dentro de uma perspectiva humana podemos inferir que está pergunta não está desprovida de emoção e tensão. Se todos eles forem agora, Ele ficará sozinho. Ele sabe da incredulidade de muitos, mas permanece fiel à suas afirmações e não tenta impedir ninguém.

Simão Pedro intervém com outra pergunta: "Senhor, para quem iremos?" Esta questão não expressa desamparo, mas sua fé e a percepção de que não há verdadeiramente outra alternativa senão seguir fielmente a Jesus. Ele não pergunta “para onde”, mas “para quem”. Aqui percebemos que cristianismo é Cristo, algo que extrapola toda a compreensão da mente puramente dogmática. (presa a regras, se esquecendo da essência).

            Que lições podemos aprender com Jesus nesta história? As pessoas que deixam Jesus poderiam ser comparadas com as pessoas que estão deixando às comunidades cristãs em vários lugares do mundo?  

            Às vezes as pessoas mergulham na indiferença e buscam conforto em várias coisas, mas não encontram o que estão procurando. Não queremos julgar ninguém, mas precisamos nos perguntar se vivemos autenticamente a nossa fé, demonstrando que o amor de Cristo tem preenchido os nossos corações? Irradiamos Cristo e motivamos os outros a pensar sobre o que isso significa? Demonstramos que somente em Deus somos felizes?

  

Oração: Senhor não somos completos longe de ti. Somente através da Tua presença encontramos a real satisfação. Que possamos demonstrar isto através das nossas vidas, principalmente para àqueles que ficaram desiludidos com a religiosidade desprovida do amor. Amém.