Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento de Fé - 28/05/2018 - O que Jesus requer de nós?

Alimento de Fé - 28/05/2018 - O que Jesus requer de nós?

“Nesse ponto, muitos dos seus seguidores voltaram atrás e O abandonaram”. João 6: 66. BV

 

Leia João 6: 60 – 69.

 

            "Então muitos discípulos se retiraram". Muitas pessoas querem seguir a Cristo, porém permanecer em seus próprios caminhos, fazendo a própria vontade.

            O sentimento é algo bom, mas não pode ser o nosso guia. Neste texto vemos que uma multidão começou a seguir a Cristo, estavam entusiasmados com a possibilidade de receberem as bênçãos e participarem de milagres. E isto aconteceu por um tempo, enquanto Jesus aos poucos se revelava como Messias, o Filho de Deus, a fonte da vida Plena, o único caminho, o Pão que sacia a grande fome existencial. Mesmo diante de tanta revelação, algumas pessoas resolveram ou abertamente ou de forma velada abandonar Jesus. Mas, Jesus não os obrigou a permanecerem, para Ele ou as pessoas somente poderiam segui-Lo de coração, por amor, de outra maneira não serviria.  

            Hoje em nosso relacionamento precisamos ter bem claro: “Acreditamos ou não em Cristo?”.  Além desta questão tão importante devemos ainda nos questionar: “Quais as consequências do nosso andar com Cristo”? 

            Não podemos crer em Cristo e não aceitar os Seus imperativos: Sede Santos, Perdoai, Orai, Jejuai, não servir a dois senhores, enfim poderíamos citar muito mais, mas creio que podemos através destas informações, percebermos a seriedade do seguir a Cristo. Chegará o momento na vida daqueles que querem seguir Jesus, em que haverá um convite para ir um pouco mais s além, dar o passo da fé, só então e não antes é que o “mar se abrirá”.

            Andar com Cristo é andar no desconhecido, para nós somente é revelado na caminhada. Temos por exemplo os discípulos no caminho de Emaús, que tiveram os olhos abertos, quando ouviram o Mestre e participaram da comunhão; do partir do Pão.          

            Como discípulos estaremos sujeitos a tropeçar e cair, porém sempre existirá a possibilidade de recomeçarmos. Porém, para que isto aconteça, precisamos ter a percepção de que o chamado que temos de Cristo implica em fazermos a vontade D’Ele e não a nossa, não existe outra possibilidade. “Simão Pedro respondeu: "Mestre para quem iremos nós? Só o Senhor tem as palavras que dão a vida eterna”

            Quem pode fazer as coisas para nós de uma forma melhor? Somente Jesus pode! Esta foi a conclusão de Pedro. Quando andamos com Cristo passamos a entender que não haverá nada neste mundo, quer no passado, no presente ou no futuro, que trará algo que possa realmente promover plena satisfação ao coração humano. Para isto precisamos percorrer o desconhecido revelado por Cristo que é o novo e vivo caminho.

            Cristo requer que tenhamos uma vida de entrega total. Este é o caminho para conhecermos as coisas mais profundas: “Ó profundidade da riqueza, da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” Romanos 11: 33.

            Este conhecimento acontece quando passo a passo andamos com Cristo, dispostos a fazer sempre o Seu querer. Pedro teve a ousadia de entregar a Jesus o comando integral de sua vida, sabendo que através do Mestre e somente D’Ele poderia obter a vida, uma vida significativa.

            Este é o começo da vida interior. É o caminho da verdadeira espiritualidade aberta a todos os cristãos. Como responderemos a indagação de Jesus, a nós Seus discípulos. “Então Jesus interpelou os doze: “Vós também desejais ir embora?” João 6: 67.

 

Oração: Senhor sabemos que sabemos que as Suas exigências não são complicas nem difíceis, pois Tu mesmo nos ajuda e capacita a cumprirmos Tua vontade. Amém.