Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento de Fé - 28/06/2018 - Lançando a rede

Alimento de Fé - 28/06/2018 - Lançando a rede

"O Reino dos céus é ainda como uma rede que é lançada ao mar e apanha toda sorte de peixes”. Mateus 13: 47.

 

 

Leia Mateus 13: 47 – 52.     

 

            Jesus utiliza a parábola do lançar as redes, este é um dos elementos conhecido de alguns dos seus discípulos que eram pescadores. Ele quer ensinar aos Seus seguidores princípios que regem o Reino de Deus. Para este tipo de pesca é necessário uma rede grande, talvez algo parecido com uma rede de arrasto utilizada até hoje pelos pescadores modernos. Este ensinamento é uma imagem que é preciso ser entendida pela Igreja. Não é a convivência entre o bem e o mal, mas fala da separação que haverá no final. Por meio de outras passagens Bíblicas lemos que o Senhor no dia que é denominado “juízo final” fará uma separação do bem e do mal de forma definitiva (Leia Mateus 25/ João 5: 22).

            Mateus escreve que a separação será feita pelos anjos, pois Deus é o grande pescador, que lançou sua rede de amor sobre toda a humanidade para atrair todos para si mesmo. Então não cabe a nós sermos juízes, que identificará que é bom ou mal não somos nós. Como Igreja cooperamos com o Senhor no laçar e puxar a rede, não na escolha dos que ficam ou os que serão lançados fora. Nosso papel é o pregar o Evangelho a “tempo e fora de tempo” em todos os momentos. É desta forma que a comunidade de fé fará a diferença, não julgando, mas sendo uma rede de amor que poderá evitar a condenação de muitos.

             Deus sabe que o nosso coração é propenso a fazer distinção de pessoas. Nós gostamos de fazer separação dos que são bons e dos ruins, isto dentro de nossa concepção. Porém, as nossas conclusões e gostos pessoais não refletem o caráter amoroso e acolhedor de Deus. Ele não lança a rede sobre alguns, a rede do Seu amor é lançada sobre toda a humanidade. Quantas vezes nos esquecemos e passamos a julgar as pessoas, tendo como base o que ouvimos ou vimos, mas sem conhecer plenamente as circunstâncias externas, pois somente o Senhor conhece a profundidade do coração humano. Talvez queiramos criar relacionamentos claros e "resolver" evitando as pessoas que sejam ou causem desconfortos ou simplesmente sejam desconcertantes. Nosso papel como cristãos e lançarmos a rede e ao puxarmos, transmitir a multiforme graça de Deus e, recebê-las amorosamente na teia da igreja, oferecer-lhes ajuda e, acima de tudo, orar por elas.

            Que possamos no tornar uma Igreja acolhedora, que vive na dimensão do amor restaurador do Senhor e não fechado dentro das paredes da hipocrisia. Todos nós somos seres mortais e mortíferos sem a graça de Deus. Sem a presença do Senhor estaríamos perdidos e sem objetos em nosso viver.

 

Oração: Senhor, Tu nos chamaste a lançarmos a rede e não para fazermos a separação dos peixes. Não estamos aqui neste mundo para julgá-lo, mas para sermos um instrumento e extensão do Seu amor. Nos ajude a não Te atrapalhar. Amém.