Você está aqui: Página Inicial / Pastoral / Alimento de Fé / Alimento de Fé - 29/05/2018 - Perdoando como somos Perdoados

Alimento de Fé - 29/05/2018 - Perdoando como somos Perdoados

“22. Depois Jesus assoprou neles e disse: "Recebam o Espírito Santo. 23. Se vocês perdoarem os pecados de alguém, eles estão perdoados. Se vocês se recusarem a perdoar, eles ficam sem perdão". João 20: 22 – 23. BV

 

Leia João 20: 19 – 31.

            Ao receberem a presença interior do Espírito Santo em seus corações, veio também a capacitação para perdoar. A vitória de Cristo através da morte e ressurreição decretou que o pecado e morte não teriam mais a última palavra. A morte foi superada pela provisão da vida abundante que recebemos através do sopro do Espírito do Mestre ressurreto, Jesus.

            No “pacote” da conversão além de muitas coisas, como perdão, ser cheios do Espírito Santo entre outras coisas, fomos capacitados a exercermos misericórdia, termos um coração “igual” ao de Cristo. Saiba Jesus nunca se cansa de perdoar e nos dar sempre uma segunda chance. Será que tem sido assim em nossas vidas?

            A Bíblia é clara ao afirmar no texto de Romanos 8 que nada pode nos separar do amor de Deus. Mas, o contexto em que Paulo escreve fala sobre os sofrimentos e dores que não podem ofuscar a obra realizada por Cristo. Porém podemos nos separar do amor de Cristo, quando não exercitamos um coração perdoador, pois a ausência de amor significa ausência de Deus, pois Deus é amor. Que o Senhor sempre manifeste a Sua misericórdia e que possamos expressar esta verdade àqueles que fazem parte do nosso convívio.     

            Como a misericórdia de Deus nos alcança? É um ato soberano de Sua vontade, é manifestação profunda da graça, que não tem como base nenhuma forma de merecimento, não é uma retribuição e sim uma atribuição.

            O liberar da misericórdia de Deus não significa que todos irão para o céu, nem que o pecado não terá a sua consequência. Da mesma forma o perdoar as pessoas que nos ofenderam, não significa que elas não nos machucarão de novo, nem que as coisas mudarão. Então porque perdoar? Perdoamos pois este é um imperativo de Cristo, pois ao perdoarmos estamos abrindo mão de nossa justiça própria e nos colocando na esfera da justiça divina. Não estamos permitindo que através do não perdão nosso coração venha a se contaminar e nos afastar da presença de Cristo.  “Acima de tudo, amem sinceramente uns aos outros, pois o amor perdoa muitos pecados”.  I Pedro 4: 8.

            Assim como desejamos sempre o perdão de Deus, quando o decepcionamos, temos que ter a mesma disposição de perdoar os outros. Que tenhamos a humildade para pedirmos perdão e a mesma humildade para liberarmos perdão a quem nos tem ofendido. 

 

 

Oração:  Senhor obrigado pela graça e misericórdia recebida, que a cada momento possamos refletir Teu amor. Obrigado pelo perdão. Que através da ação do Espírito Santo tenhamos um coração perdoador. Amém.